quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Terminou investigação...

Terminou investigação à explosão de prédio em Setúbal19 de Novembro de 2008, 14:59
A investigação à explosão que ocorreu há quase um ano num prédio em Setúbal terminou. O inquérito em questão vai ser agora enviado para as Autoridades Judiciárias Titulares de Setúbal para que seja realizada uma avaliação e para que seja tomada a decisão.
A explosão ocorreu no dia 22 de Novembro de 2007, num prédio de habitação na Praceta Afonso Paiva, no Monte Belo, em Setúbal. A Polícia Judiciária, durante estes meses, procedeu à investigação deste caso que afectou meia centena de famílias de moradores e centenas de outros lesados.
Segundo a PJ, a investigação «não poupou quaisquer esforços» na procura de provas materiais para a apuração da verdade. No decorrer destas pesquisas a PJ desenvolveu 400 diligências de investigação e de recolha de provas, entre inquirições, interrogatórios, exames, perícias, buscas e apreensões.
Esta investigação teve início logo a partir dos primeiros momentos após a explosão, tendo as forças da PJ ficado no local durante os primeiros dias. Aí foram realizadas inspecções com a ajuda do Laboratório de Polícia Científica.
O dossier deste processo de investigação, que conta com cerca de três mil e quinhentas páginas, será entregue às autoridades judiciárias da Comarca de Setúbal.

noticia do SAPO
Achei importante.
Sónia Gato

1 comentário:

sonia disse...

19-11-2008 16:40:00

Polícia conclui investigação

A Polícia Judiciária (PJ) enviou hoje ao Ministério Público o relatório final da investigação à explosão num prédio de Setúbal, ocorrida há um ano.


No comunicado em que dá conta do encerramento do inquérito, a Judiciária não faz qualquer referência às conclusões a que chegou.

No entanto, já tinha revelado, no inicio do mês, que foram constituídos três arguidos. Tratam-se de técnicos de empresas de gás que estavam a trabalham naquele prédio.

Ao longo da investigação, a Judiciária diz ter realizado cerca de 400 diligências – incluindo buscas nas três empresas – que permitiram recolher provas testemunhais, documentais e periciais suficientes para fechar o caso.

A explosão no Nº 13 da Praceta Afonso Paiva em Setúbal, no dia 22 de Novembro de 2007, provocou dezenas de feridos ligeiros, afectou meia centena de famílias e provocou prejuízos estimados em 1,5 milhões de euros.


outra noticia - RFM

S.Gato